Happy Hour

Arquivo : emprego

Depilar as costas e levar avó ao médico; veja pedidos inusitados de chefes
Comentários Comente

Happy Hour

Quem nunca reclamou do chefe? Alguns profissionais, porém, têm mais motivos para isso do que outros. Já imaginou se o seu chefe pede para levar a avó dele ao médico? Ou pior, para raspar os pelos de suas costas?

O site americano especializado em carreiras Careerbuilder fez um levantamento para analisar a avaliação que trabalhadores dos EUA fazem de seus chefes.

Segundo a pesquisa, mais de um em cada cinco entrevistados disse que já tinha recebido um pedido do chefe que não era relacionado ao seu trabalho.

Eles também apontaram algumas dessas tarefas. O Careerbuilder divulgou as mais incomuns, entre elas:

Raspar os pelos as costas do chefe 

rodrigao-toma-cuidado-para-tirar-todos-os-pelos-das-costas-de-mauricio-11311-1299880827351_615x300

Tirar um guaxinim morto da sua caminhonete

5nov2013---guaxinim-come-tangerina-no-zoologico-em-hof-alemanha-1383686369475_615x300

Terminar com a namorada (do chefe) por ele

pedro-tenta-terminar-seu-namoro-com-raquel-em-cena-que-vai-ao-ar-em-malhacao-em-84-1302290746044_615x300

Experimentar um biscoito de cachorro

cachorro

Levar o celular do chefe ao conserto depois que tinha caído no vaso sanitário

lancado-no-japao-primeiro-celular-que-pode-ser-lavado-com-agua-e-sabao-1449168051169_615x300

Levar a avó do chefe ao médico

idosa-idosos-velhice-maturidade-1356701322310_615x300

Alimentar os pássaros do jardim da casa do chefe

31mar2015---entre-as-aves-apreendidas-pelo-ibram-instituto-brasilia-ambiental-esta-o-passaro-bicudo-verdadeiro-1427836447467_615x300

Ainda bem que, de acordo com essa pesquisa, chefes “sem noção” são minoria, pelo menos nos EUA.

Ela apontou um grau considerável de satisfação dos funcionários, já que 62% classificaram o desempenho de seus superiores como “A” ou “B”. Outros 22% deram uma nota “C”, 10% classificaram como “D” e 6% “reprovaram” os chefes com a pior nota, um “F”.

O levantamento também indicou que um chefe ruim pode levar, de fato, o funcionário a pedir demissão. Quase 2 em cada cinco entrevistados, ou 38%, disseram que já largaram um emprego por causa do superior.

A pesquisa foi realizada entre fevereiro e março deste ano, com 3.031 entrevistados que trabalham em empresas de diversos tamanhos e setores dos EUA.

Tags : emprego


Sem escritório fixo? Veja espaços de trabalho gratuitos em São Paulo
Comentários Comente

Happy Hour

As novas tecnologias flexibilizaram a rotina de trabalho. Não é mais necessário ficar preso a uma baia em um escritório tradicional para fazer suas tarefas diárias.

Se você é um free-lancer, está criando um negócio próprio, ou apenas quer fugir um pouco dos seus colegas de firma, a cidade de São Paulo oferece vários ambientes tranquilos, com estrutura e ótimos para estimular a criatividade. Mas o melhor de tudo é que são gratuitos. Veja alguns deles.

Biblioteca de São Paulo

IMG_8434

Localizada onde antes ficava a prisão do Carandiru, a Biblioteca de São Paulo  tem espaços tranquilos de estudo e áreas para convivência, além de wi-fi gratuito.

Endereço: Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Santana (ao lado da Estação Carandiru do Metrô)

Horário: de terça a sexta, das 9h às 21h. Sábados, domingos e feriados, das 9h às 19h.

Biblioteca Mário de Andrade

biblioteca-circulante-mario-de-andrade-1279672805181_615x300

Você é daqueles que são mais produtivos na madrugada? Uma opção pode ser a biblioteca Mário de Andrade. As salas que não têm livros, como  espaços de estudo e de convivência, funcionam 24 horas por dia. Também tem wi-fi gratuito.

Endereço: Rua da Consolação, 94, Centro

Horário: todos os dias, 24h (sala de estudos, sala de convivência, salas expositivas e terraço). Para ver o horário dos demais espaços, acesse a página http://zip.net/bss2c6 (endereço encurtado e seguro).

Centro Cultural São Paulo

centro cultural sp

Outro grande espaço com diversas áreas para trabalhar, bibliotecas e wi-fi gratuito. Além disso, o local apresenta espetáculos, exposições, cursos e oficinas, para ampliar os horizontes e estimular a criatividade.

Endereço: Rua Vergueiro 1.000, Paraíso

Horários: de terça a sexta, das 10h às 20h. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h.

Coworking Spaces Fiap SU

coworking-paulista-fiap

São dois espaços organizados pela Fiap (Faculdade de Informática e Administração Paulista) em parceria com a entidade educativa Singularity University: na avenida Paulista e Vila Olímpia.

Eles oferecem estrutura com salas, wi-fi e cafeteria, e foram criados para estimular o  desenvolvimento de startups. É gratuito, mas precisa fazer o agendamento no site antes de ir: http://zip.net/bhs2c8.

Endereços: Avenida Paulista, 1.106 – 7° andar / Rua Olimpíadas, 186, Vila Olímpia

Horário: Segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas.

Sesc

5ad694c8-9035-4a02-81fb-3b997bd354de

Conhecido pelos eventos culturais e esportivos, o Sesc tem unidades que oferecem bons ambientes para quem gosta de trabalhar fora do escritório, além de bibliotecas, se o desejo é um canto mais tranquilo. Em alguns locias, há wi-fi gratuito, como Bom Retiro, Carmo, Consolação, Santana, Santo Amaro e Santo André.

Para ver os endereços e horários das unidades, acesse a página: http://zip.net/brs11P

Tags : emprego


Empresa britânica quer dar folga para funcionárias que estão menstruadas
Comentários Comente

Happy Hour

o-fato-de-ter-a-primeira-menstruacao-muito-cedo-ou-muito-tarde-nao-afeta-a-fertilidade-1436222930715_615x300

Uma empresa britânica pretende dar dias de folga para suas funcionárias, quando elas estiverem menstruadas.

A ideia é da Coexist, uma empresa social que administra um espaço cultural na cidade de Bristol. Dos 31 funcionários, 24 são mulheres.

Em entrevista ao jornal “The Guardian”, a diretora Bex Baxter afirmou que a intenção é sincronizar o trabalho com os ciclos naturais do corpo.

“Vi mulheres no trabalho se curvando de dor por causa da menstruação. Mesmo assim, elas sentiam que não podiam ir para casa”, disse Baxter. “Algumas mulheres da minha equipe dizem que têm vergonha de admitir que estão sentindo dor.”

A diretora diz que os funcionários já têm liberdade para tirar folgas quando não estão bem, mas ainda não há uma regra a respeito disso. “Queremos uma política que reconheça e permita às mulheres darem um tempo aos ciclos naturais do corpo [como a menstruação], sem rotular isso como uma doença.”

A diretora afirma que ela e sua equipe ainda vão formular a nova política e apresentá-la em um seminário no dia 15 de março.

Licença existe na China

Desde o início deste mês, as mulheres da província chinesa de Anhui podem tirar até dois dias de folga por mês caso sofram com cólicas menstruais, segundo o site da rede de TV americana CNN.

Para ter direito à licença, as mulheres devem apresentar um atestado médico. De acordo com a CNN, a folga por causa da menstruação já existe em outras províncias chinesas, como Shanxi e Hubei.

Outros países asiáticos, como Japão, Coreia do Sul e Indonésia, têm leis que permitem dias de folga durante a menstruação.

Invasão de privacidade

O site China.org afirma que uma pesquisa sobre o assunto foi feita no ano passado na província de Guangdong, onde o governo local também estava considerando criar a licença.

A pesquisa indicou que mais de 20% das mulheres não estavam dispostas a tirar a licença por diversas razões, como a exposição da intimidade e o atraso em tarefas do trabalho.

Médico defendeu medida

Em entrevista ao site do jornal britânico “Daily Mail”, em 2014, o médico especialista em obstetrícia e ginecologia Gedis Grudzinskas afirmou que a licença menstrual aumentaria a produtividade e motivação das mulheres.

Para ele, muitas se sentem mal durante o período da menstruação, e ir ao trabalho é uma dificuldade. “Quando você se sente assim, é mais difícil ter orgulho do próprio trabalho ou ter o mesmo desempenho”.

O médico defendeu que o período deveria ser de um a três dias por mês, independentemente da licença médica, porque “não é uma doença, afinal de contas”.


Cone do silêncio, como o do Agente 86, ajuda a se concentrar no escritório
Comentários Comente

Happy Hour

vivero_acoustic_tomoko_4_wasabi_salonen_abe

Os fãs das séries de TV americanas devem se lembrar de Maxwell Smart, personagem principal de “Agente 86”. Espécie de James Bond atrapalhado, o agente secreto também tinha seus artefatos tecnológicos para combater o crime. Um dos mais lembrados é o cone do silêncio, usado em conversas sigilosas com seu chefe.

Um estúdio de design da Finlândia criou uma peça que lembra bastante o tal cone. É uma espécie de capacete de feltro, projetado para dar mais privacidade em escritórios abertos, onde não há paredes ou divisões entre os funcionários.

A peça foi exibida na feira de móveis de Estocolmo, na Suécia, que terminou no dia 13 de fevereiro.

Ela pode ser usada de duas maneiras: com uma base, para segurá-la em cima da cabeça (como o cone do silêncio), ou apoiada em uma mesa, ao redor da tela do computador.

vivero_acoustic_tomoko_6_wasabi_salonen_abeA peça “ajuda a criar imediatamente um território seu, eliminando elementos que interfiram na sua concentração, como barulhos ou distrações visuais”, diz o site onde é vendida. “Ao mesmo tempo, ela sinaliza aos outros que você não deve ser perturbado.”

Como é de se imaginar, os criadores dizem que o objeto não elimina o barulho, mas o diminui consideravelmente e que, quando se fala ao telefone embaixo dele, as outras pessoas não conseguem ouvir a conversa tão bem.

A peça é assinada pelo estúdio MottoWasabi e vendida pela marca Vivero, que não divulgou o preço no site (http://zip.net/bgsVYv, link encurtado e seguro).

A série “Agente 86” foi produzida de 1965 a 1970 e teve uma nova versão em 1995. Em 2008, ela foi para os cinemas, com um filme estrelado por Steve Carell e Anne Hathaway.

Agente 86 e o cone do silêncio



Teste de emprego avalia como você reage a um pedido trocado no restaurante
Comentários Comente

Happy Hour

entrevista-de-emprego-1385667637932_615x300

Chefes e recrutadores usam diferentes técnicas para selecionar candidatos a um emprego. Enquanto muitos não arriscam, optando por entrevistas tradicionais, testes e dinâmicas de grupo, outros preferem uma abordagem mais inusitada.

Esse é o caso de Walt Bettinger, presidente da Charles Schwab, multinacional de serviços financeiros. Ele prefere criar uma armadilha ao candidato e contou sua estratégia ao Vault, site americano sobre empregos e carreiras.

Bettinger diz que às vezes marca a entrevista em um restaurante, durante o café da manhã, mas chega antes do horário combinado. Então diz ao gerente do lugar: “Quero que você erre o pedido da pessoa que vai tomar café comigo. Está tudo certo, vou dar uma boa gorjeta. Mas erre o pedido”.

Bettinger diz que faz isso para saber como o candidato se comporta quando recebe um prato diferente do que pediu. “Vai me ajudar a entender como eles reagem às adversidades. Ficam chateados, frustrados ou compreendem?”, conta. “É só mais uma maneira de olhar em seus corações, em vez de suas cabeças.”

Sucesso e fracasso

A entrevista, claro, não para por aí. Ele também pode perguntar sobre o maior sucesso e o maior fracasso do candidato. O objetivo é saber se sua visão de mundo gira ao redor de si mesmo ou dos outros. A resposta não deve ser narcisista. O melhor é falar sobre um fracasso ou sucesso da equipe em que trabalha.

A pergunta final

Ao final da refeição, ele faz uma última pergunta, mas muito importante, que deve ser respondida corretamente ou colocará em risco o sucesso na entrevista: qual o nome do garçom que os atendeu?

Bettinger diz que, durante a faculdade, manteve uma média perfeita de notas. Para garantir isso ao final do curso, precisava ter sucesso em uma última prova. Por isso passou horas estudando e decorando fórmulas.

Na hora do teste, o professor entregou apenas uma folha de papel em branco.

Ele então disse: “Ensinei a vocês tudo o que podia sobre negócios nas últimas 10 semanas, mas a mensagem mais importante, a pergunta mais importante, é essa: qual é o nome da moça que limpa este prédio?”

“Isso teve um impacto poderoso. Foi o único teste em que fui reprovado na vida. E foi merecido”, diz Bettinger. “Seu nome era Dottie, e eu não a conhecia. Eu já tinha visto ela, mas nunca perguntei seu nome. Eu tentei conhecer todas as ‘Dotties’ com quem já trabalhei desde então.”


Facebook terá 4 meses de licença para pais no mundo todo
Comentários Comente

Happy Hour

O Facebook anunciou nesta quinta-feira (26) que expandiu sua política de quatro meses de licença para todos os funcionários que tiverem filhos no mundo. Agora, novos pais e mães, sejam de recém-nascidos ou em adoções, podem ficar afastados do trabalho. Isso inclui casais do mesmo sexo.

Até agora, esse benefício era restrito aos funcionários da empresa nos EUA. De acordo com o site “Business Insider”, o Facebook possui mais de 11 mil empregados no planeta.

A medida foi anunciada em post na própria rede social por Lori Goler, chefe de RH e recrutamento, e começa a valer a partir de janeiro de 2016.

I am proud to announce today that we are extending our parental leave policy for full time employees to cover four…

Posted by Lori Matloff Goler on Quarta, 25 de novembro de 2015

Segundo Goler, o novo tempo de licença vai afetar principalmente homens e casais homossexuais, já que não muda a licença-maternidade já existente para as mães.

Há menos de uma semana, o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que está planejando tirar dois meses de licença do trabalho após o nascimento de sua primeira filha.


Estúdio grego cria mesa de escritório que vira cama
Comentários Comente

Happy Hour

Alguma vez você já teve vontade de tirar um cochilo durante o trabalho? Segundo estudos, isso pode ser bom para a produtividade.

O problema é que nem todos podem dar um tempo nas atividades diárias para recarregar as energias. Além disso, a maioria dos escritórios não tem espaços apropriados para a soneca.

Pelo menos esse segundo problema a Studio NL, empresa grega de design, promete resolver. Ela criou uma mesa de escritório que se transforma em cama.

O projeto, porém, é apenas um protótipo, não é comercializado. Em entrevista ao site “HuffPost”, Athanasia Leivaditou, a designer do projeto, disse que a ideia foi comentar a rotina rigorosa de trabalho e mostrar quanto de nossas vidas passamos no escritório.

Leivaditou disse que o conceito surgiu ao trabalhar longas horas durante a universidade.

Confira no álbum as etapas da transformação da mesa em cama.


Netflix cria “atestado” para justificar atraso depois de maratona de séries
Comentários Comente

Happy Hour

Você já passou madrugadas em claro assistindo a uma maratona de filmes ou séries de TV? Quem já viveu a experiência sabe o quanto o cansaço pode apertar no dia seguinte -ou até mesmo levar a atrasos no trabalho.

Para ajudar o fã a justificar os possíveis minutos de ausência, o Netflix, canal de filmes e séries por streaming, divulgou em sua página no Facebook um atestado de mentirinha.

Resta saber se algum chefe vai aceitar a desculpa.11999704_1001477613242365_5268424902172222346_o

Dicas de filmes e eventos esportivos para ver no Netflix

Veja Álbum de fotos


Candidato a emprego nos EUA manda selfie pelado para gerente de RH
Comentários Comente

Happy Hour

Uconsumidora-nervosa-direitos-em-telefonia-celular-telefonia-celular-1397074923482_500x300m jovem de 23 anos, de Chicago (EUA), mandou duas fotos sem roupa -conhecidas como nudes- por celular para a gerente de RH de uma empresa onde tinha sido chamado para trabalhar, segundo o jornal “Chicago Tribune”.

A gerente comunicou o caso à polícia em 14 de agosto. O rapaz admitiu ter enviado as fotos, mas disse que foi por engano e que elas seriam endereçadas a outra pessoa.

A gerente decidiu não prestar queixa e a empresa não comentou o caso, segundo o jornal. “Até onde sei, eles retiraram a oferta de emprego”, disse o chefe de polícia Michael Ruth.